Tecnologia

Apicultor usa o som de colméias para gravar música e homenagear as abelhas

2020-04-29

author:

Apicultor usa o som de colméias para gravar música e homenagear as abelhas

Consideradas por diversas organizações de saúde e meio ambiente os seres vivos mais importantes do planeta, cerca de um terço de todo alimento que comemos foi produzido graças às abelhas e seu impecável trabalho de polinização. Indispensáveis, para homenageá-las o apicultor e músico londrino Bioni Samp, decidiu gravar uma música eletrônica peculiar para inspirar pessoas do mundo inteiro a preservar as abelhas. Ao utilizar o som de suas colméias, sua ideia é aumentar a conscientização sobre as populações cada vez menores de abelhas, através de um som único, união de tecnologia e o mais perfeito timbre da natureza.

som das colméias 1 - abelhas

Apicultor há mais de 2 décadas, ele passou os últimos vinte anos captando o som das abelhas usando seu próprio equipamento. Desta maneira, ele criou um imenso repositório de sons, que recentemente foram transformados em música instrumental, 100% “tocada” pelas abelhas.

 

O artista misterioso nunca escondeu seu amor pelas abelhas e, além de se identificar apenas com o pseudônimo de Bioni, costuma fazer shows em todo o mundo, mantendo o rosto escondido pelo traje de um apicultor antigo. Com o seu novo lançamento, ele espera que sua música ajude os jovens a pensar em seu impacto sobre as populações polinizadoras em dificuldades.

som das colméias 2

As abelhas e a quarentena

Entidades conservacionistas da Europa confirmaram que, flores silvestres e abelhas voltaram a florescer, sobretudo na Inglaterra e isto é consequência direta da quarentena. Esta mudança rápida de cenário tem acontecido porque muitas áreas verdes estão se recuperando e vegetação nativa voltou a crescer livremente. Com os seres vivos mais importantes do planeta recuperando seu habitat, especialistas acreditam que quarentena terá efeitos positivos a longo-prazo para polinizadores e espécies nativas de plantas.

abelhas abelhas

 

Fotos: reprodução

 

Gostou do artigo?

Siga a gente no Instagram.

Curta a nossa página no Facebook.

Inscreva-se no nosso canal no Youtube