Autoconhecimento

Às vezes, o caminho seguro não é o caminho certo

2021-08-26

Às vezes, o caminho seguro não é o caminho certo

O ser humano – por natureza, está sempre em busca de segurança. Quando somos crianças necessitamos dessa sensação que nossos pais nos transmite, mas quando crescemos continuamos a projetar essa segurança em outras áreas da vida. Buscamos parceiros que nos transmitem segurança para viver um relacionamento de longo prazo, juntamos dinheiro para comprar a casa própria, gostamos da calma que um emprego de carteira assinada nos propicia. E assim passamos a vida nessa busca sem fim. O problema é que, muitas vezes confundimos segurança com zona de conforto e fazemos escolhas erradas. Nem sempre o caminho seguro é o caminho certo e é sobre isso que falaremos hoje.

caminho certo 1
Foto: Karsten Würth / Unsplash

Muita gente passa a vida inteira infeliz em um emprego, por medo de fazer algo diferente. Outros perdem os melhores anos de sua vida em casamentos falidos, sem amor, respeito e admiração, porque sair dele parece assustador demais. Jovens escolhem suas profissões baseando-se no salário ou nas expectativas de seus pais… e assim a vida passa sem que essas pessoas tenham feito uma escolha sequer fundamentada em seu coração.

caminho certo 2
Foto: Adrien Tutin / Unsplash

Artistas natos são desestimulados a trilhar seu caminho, afinal, não é fácil. Mas a questão é: é fácil crescer e ser feliz fazendo uma coisa que nunca sonhamos? Goethe dizia: “Assim que você confiar em si mesmo, saberá como viver”. Por que é tão difícil se aventurar em nossas próprias escolhas e ao mesmo tempo tão simples aceitar sem reivindicar levar uma vida banal? Banal não no sentido de não ser importante, porque todos têm sua importância na máquina. Banal no sentido de não fazer seu coração bater mais forte!

caminho certo 3
Foto: Evelyn Mostrom / Unsplash

Muitas vezes, a vida nos coloca diante de decisões, com o objetivo de testar nossa determinação diante de nossos objetivos. Não são poucos os casos de empreendedores que contam que, mesmo endividados, acabaram negando uma proposta tentadora de emprego – e que poucos meses depois se viram ganhando mais do que estariam se tivessem aceitado com resignação a segurança do emprego formal. Quero que você saiba que o caminho seguro, nem sempre é o certo, e que só você sabe qual é o próximo passo, mas apenas se souber ouvir seu coração. Aqui estão algumas idéias para você se sintonizar com ele:

 

1. Ouça seu corpo

Qual é a mensagem que seu corpo está passando diante de uma decisão? Se você sentir o coração apertar  uma tristeza, saiba que esse não é o caminho certo.

2. Pare de ouvir a razão

A mente racional sempre irá te enganar e te dizer que a melhor decisão é aquela, aparentemente, mais fácil e segura. Nós nos preocupamos com dinheiro, nos preocupamos com o que nossa família vai pensar… não são esses questionamentos que devem guiar sua decisão.

3. Uma coisa de cada vez

Ninguém muda uma vida em uma semana. Talvez o que esteja te dando medo é a sensação de não dar conta. Por isso, faça uma coisa de cada vez, mas movimente-se rumo ao que te faça feliz!

4. Não acredite que o caminho seguro é o certo

Temos que lutar contra as normas sociais que nos dizem que devemos fazer as coisas de uma certa maneira. Será fácil? Provavelmente não, mas apenas seu coração saberá te guiar rumo aquilo que, de fato, te fará feliz!

 

 

 

Gostou do artigo?

Siga a gente no Instagram.

Curta a nossa página no Facebook.

Inscreva-se no nosso canal no Youtube.