Relações Humanas

Como identificar uma pessoa que te ajuda de coração daquela que faz isso por vaidade

2021-07-28

Como identificar uma pessoa que te ajuda de coração daquela que faz isso por vaidade

O ser humano tende a ter um pensamento muito simplista em relação aos outros e considera que absolutamente qualquer pessoa que lhe estende as mãos é seu amigo de verdade e faz isso de coração. De fato os relacionamentos seriam mais fáceis se fosse apenas isso, mas a verdade é que as coisas muitas vezes são mais complexas do que parecem. Com a maturidade, nós vamos aprendendo a criar conexões de verdade através da vulnerabilidade, mas também conseguimos identificar quem nos ajuda por afeto e quem faz isso por pura vaidade.

ajuda toxica 1
Foto: Rémi Walle / Unsplash

Você certamente já ouviu dizer que o verdadeiro altruísta não está interessado em mostrar seus gestos de compaixão, não é mesmo? A lógica aqui é parecida. Do mesmo jeito que quem ajuda, mas faz questão de mostrar, está de maneira ou de outra querendo seus minutos de atenção, muitas vezes quem te estende as mãos está fazendo isso muito mais para satisfazer seu ego do que para te ajudar. Isso sem contar que ainda tem aquelas pessoas que ajudam, mas que no fundo sentem prazer em te ver precisando de auxílio.

ajuda toxica 2
Foto: Priscilla Du Preez / Unsplash

É preciso autoconhecimento e amor próprio para conseguir identificar a ajuda tóxica, inclusive de nossa parte. Afinal, muitas vezes nós também insistimos em ajudar alguém para satisfazer nosso ego e limpar nosso passado. Veja abaixo como identificar uma ajuda tóxica:

1. O auxílio vem do ego

O ego frequentemente desempenha um papel importante em casos de ajuda tóxica. Muitas vezes, os outros nos ajudam por algum motivo oculto subconsciente, muito mais ligado com a vaidade do que com a compaixão em si. Ele pode estar nos ajudando em parte porque está resolvendo algum trauma ou erro do passado ou até mesmo para tentar impressionar e se sentir superior. A ajuda nunca pode vir de um lugar de raiva, da mesma forma que não pode vir da frustração, ressentimento ou ganância. Ajudar alguém que está vivenciando uma situação desafiadora tem que vir do amor, da amizade e da falta de cobranças e julgamentos. Ajudamos porque ajudamos, sem esperar nada em troca.

2. A ajuda constante está tirando seu poder

Veja como esta questão da ajuda pode ser complexa. Quantas vezes você insistiu em ajudar alguém sem que esta pessoa tenha pedido? Saiba que ao fazer isso, podemos tirar o protagonismo do outro, sua capacidade de ser resiliente e resolver seus próprios problemas e, consequentemente, estamos sendo tóxicos. Precisamos parar de pensar que devemos e podemos salvar o mundo e que temos todas as respostas para tudo, porque esta prática pode deixar o outro acomodado e sem poder de ação. Guarde suas energias para auxiliar quem realmente pediu por este auxílio, caso contrário, dê um voto de confiança às pessoas. Elas também são capazes de sair de situações difíceis por conta própria.

3. Você se sente constantemente em débito

Em um relacionamento de longo prazo, inevitavelmente haverá períodos em que uma parte ajuda, enquanto a outra está sendo ajudada. No entanto, quando esses papéis se calcificam em doador e recebedor, e toda interação trata-se apenas de ajudar e ser ajudado, isso não é mais um relacionamento – é uma co-dependência. Uma relação, seja ela pessoal, profissional ou familiar, precisa estar em equilíbrio. Sentir-se no débito com alguém é desconfortável e mexe diretamente com nossa autoestima e amor próprio.

 

 

Gostou do artigo?

Siga a gente no Instagram.

Curta a nossa página no Facebook.

Inscreva-se no nosso canal no Youtube.