Saúde

Estresse causa cabelo branco, mas efeito pode ser revertido; aponta pesquisa

2021-07-06

Estresse causa cabelo branco, mas efeito pode ser revertido; aponta pesquisa

Você certamente já deve ter escutado o dito popular de que estresse causa cabelo branco. Pois saiba que isso está longe de ser lenda, já que diversos estudos científicos conseguiram compreender e comprovar este mecanismo. Considerada a doença mais impactante do século, estima-se que cerca de 80% da humanidade já passou por episódios de estresse. Os efeitos são muitos: doenças cardíacas, distúrbios do sono, obesidade, diabetes e cabelos brancos. Apesar do movimento de cada vez maior aceitação das madeixas grisalhas, sobretudo por parte das mulheres, muita gente se sente desconfortável em apresentar fios brancos ainda quando são jovens, mas uma pesquisa realizada pela Universidade de Columbia – nos Estados Unidos, mostrou que podemos reverter os cabelos brancos através do gerenciamento do estresse.

cabelo branco estresse 1
Foto: Nickolas Nikolic / Unsplash

Os pesquisadores não somente ofereceram evidências quantitativas ligando o estresse psicológico ao cabelo grisalho, quanto descobriram que a cor do cabelo pode ser restaurada quando o estresse é eliminado, o que muda completamente o panorama sobre, uma vez que até então a ciência dizia o contrário. “Compreender os mecanismos que permitem que os cabelos grisalhos‘ velhos ’retornem aos seus estados pigmentados‘ jovens ’pode fornecer novas pistas sobre a maleabilidade do envelhecimento humano em geral e como ele é influenciado pelo estresse”, explica Martin Picard – professor associado de medicina comportamental da Faculdade de Médicos e Cirurgiões da Universidade de Columbia.

cabelo branco estresse 3
Foto: Awab Husameldin / Unsplash

Segundo ele, os dados levantados com a pesquisa mostraram que o envelhecimento humano não é um processo biológico linear e fixo, mas pode, pelo menos em parte, ser interrompido ou mesmo temporariamente revertido. Assim, não se trata apenas de cabelos, mas de entender o próprio processo de envelhecimento humano. “Assim como os anéis no tronco de uma árvore contêm informações sobre as últimas décadas na vida de uma árvore, nosso cabelo contém informações sobre nossa história biológica”, conclui Picard. O professor acrescenta que, quando os pelos ainda estão sob a pele como folículos, eles estão sujeitos à influência dos hormônios do estresse e outras coisas que acontecem em nossa mente e corpo. “Uma vez que os cabelos crescem para fora do couro cabeludo, eles endurecem e cristalizam permanentemente essas exposições em uma forma estável”, afirma.

 

 

Gostou do artigo?

Siga a gente no Instagram.

Curta a nossa página no Facebook.

Inscreva-se no nosso canal no Youtube.