Vida Natural

Estudante cria vacina capaz de deixar as abelhas imunes aos pesticidas

2021-06-21

Estudante cria vacina capaz de deixar as abelhas imunes aos pesticidas

As abelhas são consideradas os seres vivos mais importantes do planeta graças ao seu papel fundamental como polinizadoras. Com a perda de habitat e o excesso de pesticidas utilizados na agricultura, a população destes insetos vem caindo vertiginosamente, no entanto, um estudante acaba de criar uma vacina capaz de deixá-las imunes aos pesticidas e o planeta inteiro poderá se beneficiar desta descoberta.

vacina pesticidas abelhas 1
Foto: Damien TUPINIER / Unsplash

James Webb estuda na Universidade de Cornell, nos Estados Unidos e inventou uma micropartícula do tamanho de um pólen contendo um composto que neutralizou um dos pesticidas mais comumente usados ​​e tóxicos que as abelhas encontram. Depois de “vacinar” as abelhas com esse composto, o estudante concluiu que elas demonstraram taxas de sobrevivência aumentadas. Segundo ele, a enzima entra no sistema digestivo das abelhas e decompõe o a química do pesticida antes que ele alcance o cérebro dos polinizadores.

vacina pesticidas abelhas 2
Foto: Fabian Keller / Unsplash

Apelidada de Beemunnity, a vacina já está sendo comercializada entre apicultores, mas o objetivo de Webb é desenvolver uma tecnologia ainda mais inovadora capaz de, literalmente, capturar agrotóxicos da natureza. “Até agora não encontramos um pesticida que não possa ser capturado pela tecnologia”, afirma. Sua ideia é replicar a mesma tecnologia de micropartículas inspiradas no pólen para absorver outros pesticidas como uma esponja. Através deste sistema, as abelhas deixam a partícula para trás, mas os agrotóxicos não voltam para o meio ambiente.

vacina pesticidas abelhas 3
Foto: Nathaniel Sison / Unsplash

Não foram poucas as pesquisas que mostraram a importância das abelhas em nossas vidas e os perigos ao planeta caso a espécie desapareça, no entanto, poucos cientistas se dispuseram a criar soluções, como o americano. “Sempre pensei que haveria muitas pesquisas para saber se as abelhas estavam morrendo e até que ponto as abelhas estavam morrendo, mas não havia muitas soluções”, explicou Webb em entrevista à Fast Company.

 

Gostou do artigo?

Siga a gente no Instagram.

Curta a nossa página no Facebook.

Inscreva-se no nosso canal no Youtube.