Vida Natural

Estudo conclui que o melhor remédio contra a TDAH é a vida na natureza

2021-05-25

Estudo conclui que o melhor remédio contra a TDAH é a vida na natureza

Já não é de hoje que temos consciência dos benefícios de estarmos próximos da natureza, mas a ciência acaba de comprovar que seu papel é ainda maior do que nos proporcionar uma sensação de relaxamento. Um estudo realizado pela Universidade de Aarhus, na Dinamarca, concluiu que a vida na natureza é o melhor remédio contra a TDAH –  Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividades. De acordo com os cientistas envolvidos na pesquisa, crianças que têm um contato maior com a natureza têm menor chance de desenvolver transtornos quando ficam mais velhas.

contato natureza tdah 1
Foto: MI PHAM / Unsplash

No entanto, o grupo alerta: pessoas que já foram diagnosticadas com TDAH não podem dispensar os tratamentos convencionais e a ajuda de especialistas. Esta foi uma das maiores pesquisas já realizadas sobre o assunto, ela estudou o comportamento de crianças nascidas entre 1992 e 2007 no país e foi publicada na revista científica EHP.

O que é o TDAH

O distúrbio é caracterizado pela falta de atenção, inquietação e impulsividade e tem sido cada vez mais comum no mundo apressado em que vivemos. Sem diagnóstico os sintomas podem perdurar a vida toda, e embora a predisposição genética já tenha sido apontada como uma das principais causas, o estresse também pode desempenhar um papel importante, o que explica a importância do contato com a natureza.

contato natureza tdah 2
Foto: Anna Samoylova / Unsplash

O estudo mostrou que crianças que vivem em áreas com uma baixa vegetação possuem um risco maior de desenvolver TDAH, em comparação com aquelas que vivem em locais onde existe uma grande área verde. “Nossos achados mostram que crianças expostas a ambientes com menos vegetação durante a primeira infância — até os cinco anos — possuem maior risco de receber um diagnóstico para TDAH em comparação com crianças que cresceram cercadas por áreas verdes”, explicou Malene Thygesen, uma das autoras do estudo.

contato natureza tdah 3
Foto: Ashton Bingham / Unsplash

Segundo os pesquisadores, os níveis de poluição sonora e atmosférica nas áreas verdes também influenciam no comportamento, já que o excesso de estímulos causados pela poluição pode causar mais estresse e irritação nas crianças.

 

 

Gostou do artigo?

Siga a gente no Instagram.

Curta a nossa página no Facebook.

Inscreva-se no nosso canal no Youtube.