Saúde

Estudo lista os 8 melhores exercícios para proteger o cérebro do envelhecimento

2021-09-29

Estudo lista os 8 melhores exercícios para proteger o cérebro do envelhecimento

Ter uma rotina de exercícios regulares desempenha um grande papel no envelhecimento saudável, reduzindo o risco de desenvolver doenças como obesidade, diabetes e doenças cardíacas. No entanto, mais do que isso, o exercício afeta seu cérebro tanto quanto seu corpo – por isso a importância de se manter ativo ao longo da vida, e não somente esperar para começar a se exercitar quando as doenças começarem a aparecer. A boa notícia é que você não precisa fazer algo que não gosta, para se manter firme, é preciso encontrar um mínimo de prazer em um exercício. Segundo um estudo publicado na revista científica Neurology, esses são os 8 melhores exercícios para proteger o cérebro do envelhecimento.

exercicios saude cerebro
Foto: Victor Freitas / Unsplash

1. Exercícios com realidade virtual

Se o ideal é limitar ao máximo o uso das telas pelas crianças, um estudo publicado na Clinical Practice & Epidemiology in Mental Health mostrou que exercícios com realidade virtual podem aumentar os benefícios cognitivos do exercício para a saúde em adultos mais velhos, melhorando a memória e a concentração.

2. HIIT – Treinamento de intervalo de alta intensidade

O HIIT está associado a uma função cerebral maior do que o simples exercícios cardiovasculares. Isso porque, a intensidade mais alta pode desencadear a liberação de uma proteína que contribui para a saúde do cérebro. Segundo John Ratey – professor de psiquiatria na Harvard Medical School, a prática é como se fosse “um fertilizante que mantém nossas células cerebrais jovens e animadas, nos protege do estresse e ajuda nosso cérebro a crescer”.

3. Corrida ao ar livre

Correr ao ar livre pode melhorar a memória, a atenção e a criatividade, uma vez que a prática também está associada à redução dos sintomas de estresse, depressão e ansiedade. De acordo com o estudo, qualquer exercício ao ar livre apresenta mais benefícios do que se realizados em lugares fechados.

4. Yoga

O yoga está associado a um maior equilíbrio, atenção, velocidade de processamento e tomada de decisão. Melhor ainda se você acrescentar a meditação no final da prática, já que quem faz meditação regularmente têm mais camadas externas em seus cérebros, o que pode aumentar sua capacidade de processar informações.

5. Tai Chi

Apesar da baixa intensidade, o tai chi pode ajudar a melhorar a memória e a atenção, o que o faz um excelente exercício para a saúde cerebral. Isso além de aumentar a concentração de oxigênio no sangue no cérebro, a atividade cognitiva e a conectividade do cérebro.

6. Dança

Mais do que exercícios aeróbicos convencionais – como caminhar e andar de bicicleta, a dança promove coordenação, equilíbrio, resistência, interação e, consequentemente, mais neuroplasticidade.

7. Esportes de equipe

Esportes em equipe estão associados a maior memória de trabalho, velocidade de processamento e habilidades de tomada de decisão em idosos, de acordo com o estudo.

8. Musculação

Pessoas com Alzheimer têm níveis mais baixos de irisina – hormônio liberado quando você treina resistência, como musculação. Quanto mais força você usa para levantar pesos, mais seu corpo libera hormônios e fatores de crescimento do cérebro.

 

Gostou do artigo?

Siga a gente no Instagram.

Curta a nossa página no Facebook.

Inscreva-se no nosso canal no Youtube.