Ciência

Inventor da máscara N95 desiste de aposentadoria para combater coronavírus

2020-05-05

author:

Inventor da máscara N95 desiste de aposentadoria para combater coronavírus

Diante da pandemia do coronavírus, farmácias do mundo inteiro venderam todo o seu estoque de máscaras descartáveis. No entanto, nem toda máscara é eficaz quanto a N95 para evitar o contágio. Uma das mais recomendadas, inclusive para profissionais da saúde, o grande diferencial da N95 é sua capacidade de bloquear ao menos 95% das partículas em suspensão nos dois sentidos, através de uma tecnologia de filtragem. Desenvolvida por Peter Tsai – engenheiro e pesquisador de materiais científicos, em 1995, ele acaba de anunciar que desistiu de sua aposentadoria e que, a partir de agora, pretende ajudar grupos de pesquisa no combate ao vírus.

inventor máscara n95 1

São inúmeras as dificuldades que estamos vivenciando no combate ao vírus e elas não estão apenas relacionadas à escassez de leitos de UTI, mas também de materiais de proteção. Se o ideal é que eles sejam descartados para evitar o contágio, o volume de doentes é tanto que precisamos encontrar novas formas de desinfetar, esterilizar e permitir a reutilização da máscara sem, com isso, danificar a capacidade de filtragem dela.

inventor máscara n95 2

Os métodos desenvolvidos por Tsai utilizam humidade, vapor de peróxido de hidrogênio e radiação UV-C para desinfetar as máscaras sem danificá-las. Em parceria com o grupo de pesquisa N95DECON, o grupo afirma que é preciso tomar cuidado com métodos que vêm sendo divulgados nas redes sociais, que utilizam álcool, água sanitária e até mesmo água para desinfetar as máscaras.

 

Natural de Taiwan e aposentado desde 2019 da universidade onde lecionava, Tsai não esperava que o mundo fosse atravessar mais uma pandemia, mas encontra em seu trabalho uma maneira de ajudar quem está lutando na linha de frente: “Eu não esperava que isso acontecesse. Mas tudo aconteceu tão subitamente que eu nem tive tempo de sentir nada, só me senti obrigado a ajudar as indústrias e oferecer informações que ajudem a esterilizar as máscaras. Eu só quero ajudar às pessoas, e fazer meu trabalho. O pessoal na linha de frente dos hospitais, eles são heróis. Eu só estou tentando ajuda-los a usar as máscaras”.

 
Fotos: © Wikimedia Commons

 

Gostou do artigo?

Siga a gente no Instagram.

Curta a nossa página no Facebook.

Inscreva-se no nosso canal no Youtube