Relações Humanas

Saiba como as pessoas que vivem mais tempo no mundo se relacionam

2021-08-31

Saiba como as pessoas que vivem mais tempo no mundo se relacionam

Já falamos aqui sobre as Zonas Azuis, como Okinawa, no Japão e Sardenha, na Itália, onde as pessoas têm uma vida mais longa e saudável do que em qualquer outro lugar da Terra. Há tempos a ciência vem tentando descobrir quais são os hábitos dessas pessoas, que sabem que permanecer ativas, comer bem e dormir bem são a chave para a longevidade. Mas agora chegou a hora de desvendar como elas se relacionam, uma vez que a qualidade de nossos relacionamentos está diretamente ligada com o bem-estar.

relacionamentos zonas azuis
Foto: Renate Vanaga / Unsplash

De acordo com o autor e pesquisador Dan Buettner – fundador do Blue Zones, plataforma que compartilha informações sobre os hábitos diários das populações que residem nessas regiões, existem 5 coisas que as pessoas que vivem nas Zonas Azuis fazem em seus relacionamentos:

1. Possuem laços fortes

Manter amigos e familiares por perto pode afetar não apenas a sua felicidade, mas também a saúde. “Muitos estudos mostraram taxas mais baixas de hipertensão, obesidade, diabetes e até câncer para pessoas com muitos amigos e relacionamentos amorosos em suas vidas”, explica o especialista em longevidade Richard Honaker.

2. Têm uma vida social ativa

Pode ser através de grupos religiosos, clube do livro ou até mesmo um estúdio de yoga, a questão em pauta é que encontrar pessoas com quem você se identifica e dedicar tempo para vê-las pode muitas vezes ter um grande impacto em sua longevidade.

3. Se conectam com as pessoas durante as refeições

Nas regiões das Zonas Azuis, as pessoas comem para viver, não vivem para comer. E faz parte deste ritual, o encontro com as pessoas. Cada oportunidade de comer é um momento de conexão com os outros, estar com a família e um momento de gratidão por todas as coisas boas em suas vidas. Eles reservam um tempo para saborear a comida, desfrutar de companhia e desacelerar um pouco.

4. Mantém uma vida sexual ativa

Em Ikaria, na Grécia – uma das Zonas Azuis, mais de 80% das pessoas entre 65 e 100 anos fazem sexo. São muitos os benefícios de uma vida sexual ativa, que permite mais intimidade no relacionamento amoroso, mas também ajuda a reduzir o estresse, além de beneficiar o sono.

5. Vivem perto de seus entes queridos

Uma das características mais marcantes das Zonas Azuis, é que elas tendem a ser comunidades muito unidas, nas quais os membros da família ficam próximos uns dos outros, geográfica e fisicamente. Esta rede de apoio vem se provando parte fundamental na qualidade de vida e, consequentemente, longevidade dessas pessoas.

 

Gostou do artigo?

Siga a gente no Instagram.

Curta a nossa página no Facebook.

Inscreva-se no nosso canal no Youtube.