Autoconhecimento

Você não pode fazer tudo, mas pode fazer muito mais do que imagina

2021-09-16

Você não pode fazer tudo, mas pode fazer muito mais do que imagina

Quantos obstáculos te impedem de alcançar seus objetivos? A verdade é que é mais fácil culpar os outros e o mundo lá fora, do que compreender que somos nossos maiores sabotadores. Pode até parecer paradoxal, mas você não precisa ser o melhor, tampouco estar 100% preparado para conquistar o seu sonho, tudo o que você precisa é de motivação, atitude e coragem. E se você perder tempo achando que muitas coisas estão te impedindo de alcançá-los, saiba que a maioria dessas falsas limitações, na verdade são crenças limitantes. Espero que você um dia compreenda que você não pode fazer tudo, mas pode fazer muito mais do que imagina. Basta querer.

mais forte do que imagina
Foto: Markus Henze / Unsplash

Existem pessoas que perdem um de seus membros, e tornam-se grandes esportistas. Outras, que estudam por conta própria com livros encontrados na lata do lixo, e tornam-se doutores. Pessoas que perdem tudo, mas que recuperam através da resiliência, por que com você seria diferente? Por isso preparei um passo a passo, para que você compreenda que é mais forte do que imagina e comece a mudar sua perspectiva a você mesmo:

1. Cuide de seu diálogo interno

Você já reparou que o tempo todo estamos cortando nossas próprias asas? “Eu não posso, eu não devo, não nasci para isso, não vou conseguir, se eu fizer isso vou decepcionar fulano e etc…”. Ao mesmo tempo que nos limitamos, somos extremamente duros conosco, não aceitamos errar, sentimos raiva quando algo não sai do jeito que esperávamos, e muitas vezes nos xingamos mentalmente. A pergunta que eu quero que você responda é: você seria assim tão duro com qualquer outra pessoa? Como esperar que a vida seja compassiva com a gente, se não temos nem mesmo a capacidade de sentir empatia por nós? Comece por mudar seu diálogo interno, a comunicação não violenta também serve para quebrar conflitos internos e estabelecer uma relação de mais respeito e empatia – com nós!

2. Concentre-se nas coisas que você pode fazer

Pare de perder tempo querendo fazer coisas que estão além do que você pode fazer. Se você nunca fez uma trilha na vida, provavelmente jamais conseguirá escalar o Monte Everest. Ao menos que comece a mudar radicalmente de estilo de vida e realmente trabalhe todos os dias na conquista deste objetivo. Não estou dizendo isso para acabar com as esperanças de ninguém aqui, mas para que você compreenda que, muitas vezes perdemos tempo querendo ser alguém que não somos e controlar coisas que fogem de nosso controle. Portanto, ao invés de sofrer a falta de uma qualidade que você não tem, passe a valorizar e a honrar aquilo que você faz de melhor, inclusive suas limitações. Pare de perder tempo estudando algo que você detesta, aprenda a delegar e foque naquilo que você faz de melhor. Existem muitas coisas nas quais você é o melhor!

3. Seja honesto com você mesmo

Você tem consciência de onde quer chegar? Conhece a si mesmo a ponto de conseguir se livrar de distrações? A vida é muito curta para você perder tempo, tentando ser quem você não é e fazer coisas das quais você não se identifica, somente para atender expectativas alheias. Se você quer conhecer seu máximo potencial e ter força e resiliência suficientes para atingir seus maiores sonhos, você precisa começar a ser honesto com você mesmo. Viaje para dentro, trabalhe seu autoconhecimento e compreenda de uma vez por todas que, sem consciência de quem somos e onde queremos chegar, jamais iremos realizar nada. A falta de compasso com nossa essência nos leva a tomar decisões erradas e a ser guiado pela vida pelas circunstâncias externas.

4. Abrace o paradoxo

Entenda que todos nós temos limitações, mas que isso não faz de você uma pessoa fraca ou incapaz. É normal se sentir frustrado, é normal achar que não vamos dar conta e que estamos cada vez mais longe de nossos sonhos. Ser resiliente é também lutar contra essa voz interna, que está o tempo todo tentando nos fazer desistir e seguir o caminho mais fácil. Há sempre aquela etapa extra que nos leva ao caminho da aceitação: a escolha, por isso é preciso dar um pouco de tempo à frustração, acolher a tristeza e a raiva, para depois poder seguir em frente mais forte. Quer nossas limitações sejam impostas a nós de fora ou de dentro, elas nos forçam a descobrir e abraçar nossas forças!

 

Gostou do artigo?

Siga a gente no Instagram.

Curta a nossa página no Facebook.

Inscreva-se no nosso canal no Youtube.